All about everything

# A escolha do nome

A escolha do nome. The Dreams Drawer. Porquê?
Por seu tão eu. Pela dualidade de significados. Drawer pode ter dois significados em inglês: 1. Desenhador (a); 2. Gaveta.
Portanto a interpretação podem ser as seguintes:
1. A desenhadora de sonhos onde, desenho, elaboro, construo, pinto os meus sonhos;
2. A gaveta dos sonhos onde, fecho, tranco, guardo, escondo os meus sonhos.

Porquê escrever um blog? Porquê agora?

A resposta é tão simples como esta pergunta: E porque não?
Este blog será sobre tudo e sobre nada em particular. Este blog será, pelo menos inicialmente, o meu diário digital. Será aquele tempo em que escrevo, em que solto as amarras da minha mente.
Aqui quero sentir-me nua, despida de preconceitos ou estigmas, crua, transparente. Ao fim ao cabo quero, essencialmente, sentir-me livre, que nem um passarinho que voa sem destino. Escrevo para mim mas escrevo também para quem, um dia, em algum momento, se identificou com as minhas palavras.

* Todos os posts serão traduzidos para inglês. Porquê? Uma variedade de motivos.

1. Porque é uma das línguas universais; 2. Porque quem só sabe ler em inglês poderá estar em contacto com a língua portuguesa, e vice-versa; 3. Porque sou uma entre as muitas emigrantes deste mundo e Inglaterra, mais propriamente Londres, o país/cidade que eu escolhi para viver e o país/cidade que tão bem me soube receber.


The choice of name. The Dreams Drawer. Why?
Because is so me. The duality of meanings. Drawer can have two meanings in english: 1. Designer; 2. Drawer.
Therefore the interpretation can be as follows:
1. The designer of dreams where I design, elaborate, build, paint my dreams;
2. The drawer of dreams where I clasp, lock, keep, hide my dreams.

Why write a blog? Why now?

The answer is as simple as this question: Why not?
This blog is about everything and nothing in particular. This blog will be, at least initially, my digital diary. Will be that time where writing, in which I loose the bonds of my mind.
Here I want to feel naked, stripped of preconceptions or stigmas, raw, transparent. After all I want to, essentially, feel free, like a bird that flies aimlessly. I write for me but also write for who, one day, at some point, identified with my words.

* All posts will be translated into English. Why? A variety of reasons.

1. Because it is one of the universal languages; 2. For those who only know how to read in english may be in contact with the portuguese language, and vice versa; 3. Because I am one of many emigrants in the world and England, more specifically London, the country / city I have chosen to live and the country / city that so well welcomed me.

4 thoughts on “# A escolha do nome

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *